CLIQUE AQUI

O JEJUM PARA PERDER PESO SEM MUDAR SUA DIETA É INÚTIL

O JEJUM como terapia médica para a obesidade, foi defendida inicialmente pelos médicos em 1915.

Começando por volta de 1959, os médicos começaram a prescrever o jejum como tratamento de rotina para a obesidade


Um dos estudos de caso mais bem sucedidos usando o jejum como tratamento para a obesidade foi Stewart e Fleming (1973), em que um homem de 27 anos de idade, pesando 456 quilos jejuou sem complicações por 382 dias e perdeu um total de 130 kgs.


O homem, referido como "Mr. AB ”em um artigo publicado no Postgraduate Medical Journal em 1973, bebia apenas água, mas recebia uma pílula de vitaminas diariamente, potássio do dia 93 ao 162 e sódio do dia 345 ao 355. No início, ele ficou no hospital universitário, mas depois de um tempo, ele foi autorizado a ir para casa e retornar diariamente para um exame de urina e ter seus sinais vitais verificados. Amostras de sangue foram coletadas a cada duas semanas. Cinco anos depois, “Mr. A. B. ”recuperou apenas 8 kgs (Stewart & Fleming, 1973).

VOCÊ PODE APRENDER AQUI - GUIA PARA INICIANTES -


Qualquer indivíduo que considere o jejum para perda de peso deve avaliar o nível de comprometimento necessário para fazer mudanças na dieta após o jejum.

Embora o jejum possa ser uma maneira eficaz de perder uma quantidade substancial de peso, os resultados geralmente não duram se o paciente não modificar sua dieta. Joel Fuhrman (1995), um médico que treinou centenas de médicos em jejum terapêutico, disse: “O jejum para perder peso sem mudar sua dieta é inútil”



Traduzido e adaptado por Flávia Trajano


Criadora da Fan Page e administradora do grupo : JEJUM INTERMITENTE SEM MITOS


Fredricks, Randi. Jejum: uma experiência humana excepcional (Locais do Kindle 1162-1172). AutorHouse. Edição do Kindle.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.