CLIQUE AQUI

PARE DE COMER CARBOIDRATOS REFINADOS!!! OU

OU PELO MENOS DIMUNUA O MÁXIMO


Um trio de médicos disse que as diretrizes que transformam PÃO, MASSAS E BATATAS na base da dieta do país ( Grã-Bretanha) tiveram consequências desastrosas para milhões de pessoas e criaram uma bomba-relógio.


Eles pediram uma revisão urgente do aconselhamento dietético elaborado há 35 anos. O cardiologista Dr. Aseem Malhotra, ex-médico da rainha Sir Richard Thompson e nutricionista Sarah Macklin, disse que as instruções DO CONSELHO DE NUTRIÇÃO BRITÂNICA devem ser ignoradas em favor de uma dieta mediterrânea COM POUCO CARBOIDRATO PARA COMBATER DIABETES, OBESIDADE E DOENÇAS CARDÍACAS.


O DR. MALHOTRA DISSE: "SE TODOS OS DIABÉTICOS DO REINO UNIDO SEGUISSEM DIRETRIZES QUE REFLETISSEM AS EVIDÊNCIAS CIENTÍFICAS INDEPENDENTES E IGNORASSEM AS DIRETRIZES ATUAIS DO GOVERNO, REDUZIRIAM A DEPENDÊNCIA DE MEDICAMENTOS PARA DIABETES E INSULINA EM MAIS DE 50%, ECONOMIZANDO CENTENAS DE MILHÕES DE LIBRAS ANUALMENTE.


“BASEAR DIETAS EM ALIMENTOS RICOS EM AMIDO É EQUIVOCADO E, A MEU VER, TEM SIDO UMA CAUSA DIRETA DA CRISE DA OBESIDADE.


A crise da obesidade no Reino Unido viu 12 milhões de pessoas com risco aumentado de diabetes tipo 2, O QUE SIGNIFICA QUE 25 POR CENTO DA POPULAÇÃO TEM OU PODE DESENVOLVER UMA DOENÇA QUE PODE MATAR.


Os especialistas também pediram uma campanha em toda a Europa para reduzir a quantidade de medicação que as pessoas estão tomando e uma investigação sobre a segurança das pílulas tomadas por dezenas de milhões.


Eles dizem que a indústria de alimentos e bebidas e os gigantes farmacêuticos globais continuam a ter uma “influência generalizada sobre a política”, que vê os médicos coagidos a prescrever tratamentos desnecessários e potencialmente prejudiciais, em vez de fornecer aos pacientes soluções básicas de estilo de vida.


Especialistas disseram ao Parlamento Europeu que a medicina baseada em evidências foi ABAFADA por conflitos de interesse nos mais altos níveis, com lobby inescrupuloso elevando os lucros às custas da saúde pública.


Mais da metade de todos os adultos do Reino Unido tomam pelo menos um medicamento prescrito, com 50% daqueles com mais de 70 anos em pelo menos três. Estima-se que a medicação prescrita seja a terceira causa mais comum de morte após doença cardíaca e câncer.


FONTE: JORNAL BRITÂNICO https://www.express.co.uk/life-style/health/945376/NHS-obesity-advice-health-crisis-carbohydrates

Traduzido e adaptado por Flávia Trajano


Criadora da Fan Page e administradora do grupo : JEJUM INTERMITENTE SEM MITOS

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.