CLIQUE AQUI

O JEJUM VAI ALÉM DA PERDA DE PESO!

pode melhorar a memória e o humor.


É estranho pensar que privar-se de uma necessidade básica da vida (comer)  pode ser uma das maneiras mais poderosas de melhorar sua saúde. 
No entanto, há mais e mais evidências para a ideia de que o jejum poderia ter benefícios poderosos para a saúde, tanto para o corpo quanto para o cérebro.


VOCÊ PODE APRENDER AQUI - GUIA PARA INICIANTES -

Existem muitas formas diferentes de jejum, variando de períodos prolongados sem alimentação a comer consistentemente menos (talvez diminuindo a ingestão calórica em 20%) a jejum intermitente ou periódico.

Mas de todos esses diferentes tipos de jejum, o jejum intermitente é provavelmente o mais popular e certamente o mais moderno.

 Adeptos de celebridades incluem Hugh Jackman, Tim Ferriss e Beyoncé. No Vale do Silício, grupos inteiros de biohackers afirmam que 

o Jejum os ajudou a perder peso e ter mais energia.

A parte difícil de classificar o "jejum intermitente" é que existem várias formas diferentes desse tipo de jejum. 

 Permitindo-se  calorias consumidas somente dentro de um determinado período do dia, provavelmente entre seis e 12 horas, a comer normalmente, cinco dias por semana e dramaticamente cortar calorias em dois dias de jejum, ou fazer uma pausa de 36 horas da comida toda semana.

As diferentes formas que esses jejuns podem alterar significam que grande parte da pesquisa mostrando benefícios pode ser verdadeira para um desses jejuns, mas não necessariamente para outros. 

No entanto, várias pesquisas em vários desses jejuns, indicando que os benefícios do jejum intermitente vão além da perda de peso. Pode haver melhorias reais na saúde de combate a doenças a longo prazo.

Aqui está o que sabemos até agora.


Um estudo recente sugere que o jejum intermitente pode fazer mais do que ajudar as pessoas a perder peso.

Também pode melhorar a pressão arterial e ajudar o corpo a processar gordura.


Para este pequeno estudo,  os participantes com excesso de peso comia todos os dias e o outro grupo comia normalmente cinco dias por semana e consumia apenas 600 calorias em seus dois dias de jejum.

Ambos os grupos conseguiram perder peso, mas aqueles que fizeram o jejum (a dieta 5: 2) perderam peso ligeiramente mais rápido (embora não esteja claro se a dieta sempre funciona assim para todos).

Mais significativo, os do grupo de jejum intermitente experimentaram uma queda de 9% na pressão arterial sistólica (o grupo de "dieta regular" teve um leve aumento na pressão arterial).


O Jejum intermitente pode fortalecer as conexões neurais

Também pode melhorar a memória e o humor.


Muitas pessoas que jejuam intermitentemente dizem que às vezes se sentem mais atentas e focadas em jejum.

Há uma ciência real para apoiar a ideia de que estar "com fome" lhe dá um senso de foco. A entrada de cetose desencadeia a liberação de uma molécula chamada BDNF, que fortalece os neurônios e as conexões cerebrais ligadas ao aprendizado e à memória.



Essa é uma das razões sugeridas pelas dietas cetogênicas podem ser úteis para pessoas que lutam contra doenças cerebrais degenerativas como a doença de Alzheimer. Isso também poderia explicar a clareza ou foco que algumas pessoas sentem depois do jejum. Pode fornecer um impulso de humor também.


Traduzido e adaptado por Flávia Trajano


Criadora da Fan Page e administradora do grupo : JEJUM INTERMITENTE SEM MITOS

ARTIGO ORIGINAL- CLIQUE AQUI

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.